Era eu com meu amor, sem o amor para quem eu dei.


Não me lembro ao certo como tudo começou, mal tive tempo, foi tão de repente, tão mágico, e eu já tinha a certeza que era “amor”. Viesse a acontecer qualquer coisa, nada iria mudar. Sabe quando você não se da conta do presente, e quando percebe começa a sonhar com o futuro? Então, vai entender como me sentia...

Tinha tanto medo que fosse sonho, e em um piscar de cílios, eu viesse a acordar, e tivera que enfrentar minha realidade. O amor em si, nunca tinha sentido, tampouco pensava nele, demorou muito, mas meu dia chegou. Eu começava à amar, mas a dúvida era freqüente: Será que ele sente o mesmo, ou... um pouco que seja?

Enfim, tomei uma decisão, não iria querer saber “tudo na hora” achei melhor cuida como uma flor. Para que assim, crescesse forte e a cada dia mágico, vende o crescimento da flor virando “amor” . Mas, a vida nos testa, ela joga com nossa mente, o tempo passou... e nada mudou, era eu com meu amor, sem o amor para quem eu dei. 

E, um dia, sem querer, me obriguei a ver outro caminho, a tentar algo novo, porque deixei livre o coração, devo confessar que, à chuva foi constante... todo dia era dia de chuva em meus olhos. Até que parou., porque a vida vai além de chorar, ela quer Sonhar.

0 Comentários